Videos

Choroidal nevus imaging features in 3,806 cases and risk factors for transformation into melanoma in 2,355 cases

Nevus Polipoidal

Unilateral Retinoblastoma Managed With Intravenous Chemotherapy Versus Intra-Arterial Chemotherapy. Outcomes Based on the International Classification of Retinoblastoma

O tratamento do Retinoblastoma pode ser feito pela veia do braço (quimioterapia convencional) ou pela injeção do quimioterápico diretamente na artéria que nutre o olho (artéria oftálmica), chamada de quimioterapia intra-arterial seletiva O estudo em anexo mostrou que a quimioterapia intra-arterial para retiboblastomas unilaterais foi superior para controlar lesões do Grupo D e também funcionou melhor para controlar a massa tumoral e suas sementes.

A compressão de coriocapilares correlaciona-se com o fluido subretinal associado a nevo coroidal: análise OCT de 3431 casos

A espessura do nevus de coróide pode influenciar no aparecimento de fluido subretiniano. Nevus com espessura maior que 2.5 mm têm maior chance de levar ao aparecimento de fluido subretiniano do que nevus menores que 1.5 mm.

Nevus de coróide e vasculopatia polipoidal: série de casos

Os nevus de coróide são tumores que surgem no fundo de olho como pintas, geralmente enegrecidas, e que normalmente são assintomáticos. Os nevos, no entanto, podem a longo prazo perturbar a circulação da coróide e provocar o surgimento de pequenos aneurismas conhecidos como pólipos. Pela primeira vez no Brasil, descrevemos uma das maiores séries de casos com esta associação. Nosso estudo reforça a importância do monitoramento semestral de pacientes com nevus de coróide.